Paul Mcerlane/Efe-20/4/2006
Paul Mcerlane/Efe-20/4/2006

Morre ''o maior ator do mundo''

Depois de fazer com ele Jurassic Park - Mundo Perdido e Amistad, Steven Spielberg não deixou por menos e fez saber a todos que Pete Postlethwaite era o maior ator do mundo. Não representava pouca coisa, porque justamente em Amistad Spielberg contava com Anthony Hopkins e pode-se dizer que o papel de John Adams é um dos melhores da carreira do vencedor do Oscar por O Silêncio dos Inocentes. Postlethwaite morreu domingo num hospital de Londres. O ator de 64 anos perdeu a batalha que havia tempos travava contra o câncer. Há dez anos, numa primeira investida da doença, ele teve de extirpar um testículo. Desde então, fazia campanhas para que mais homens se prevenissem contra o câncer.

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

04 de janeiro de 2011 | 00h00

Peter William Postlethwaite nasceu numa família católica do nordeste da Inglaterra, na cidade de Warrington, em 1946. Estudou interpretação na escola de teatro Bristol Old Vic e trabalhou como chaveiro para se sustentar. Nos anos 1980, juntou-se à Royal Shakespeare Company e logo obteve reconhecimento. Era considerado um dos melhores atores ingleses, mas viveu sempre confinado aos papéis de coadjuvante no cinema, especialmente em Hollywood. No teatro e na televisão interpretou personagens marcantes.

Após alguns telefilmes, seu primeiro papel no cinema foi numa obra que virou cult - Vozes Distantes, de Terence Davies, em 1988. Vieram depois Aliens 3, de David Fincher. O Último dos Moicanos, de Michael Mann; Em Nome do Pai, de Jim Sheridan, pelo qual foi indicado para o Oscar de coadjuvante; Os Suspeitos, de Bryan Singer; e os dois filmes consecutivos com Spielberg. Postlethwaite estabeleceu-se como "propriedade" de Hollywood na Inglaterra.

Ele adorava os sets de filmagem. Dizia que era para se compensar do preconceito no começo da carreira, quando achava que um ator do Old Vic devia se consagrar apenas ao teatro. No ano passado, foi visto em A Origem, de Christopher Nolan, e Atração Perigosa, dirigido pelo ator Ben Affleck. Apesar do agravamento do estado de saúde, ainda tem mais um filme para estrear - Killing Bono, apontado para abril.

Pete Postlethwaite trabalhou no mesmo ano - 2005 - em produções internacionais dirigidas pelos cineastas brasileiros mais conhecidos no exterior. Com Fernando Meirelles, fez O Jardineiro Fiel, adaptado do livro de John Le Carré (e protagonizado pela dupla Ralph Fiennes/Rachel Weisz). Com Walter Salles, foi o terror Dark Water. Sua fórmula de interpretação resumia-se numa frase - "Esqueça-se de quem é, sirva ao personagem."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.