Morre o jornalista, poeta e escritor José Maria Cançado

O jornalista, poeta e escritor mineiro José Maria Cançado morreu nesta quinta-feira à meia noite, em Belo Horizonte. Ele vinha sofrendo com complicações e problemas de rejeição, após um transplante cardíaco realizado há cerca de um ano e dez meses. Tinha 54 anos. O enterro será às 17 horas, no Cemitério do Bonfim, em Belo Horizonte.Zé Maria, como era mais conhecido, já havia sido submetido a uma cirurgia de ponte de safena aos 40 anos. Depois, com a necessidade do transplante, chegou a publicar um livro de poesias sobre o assunto, ao qual deu o título de O Transplante É um Baião de Dois (Scriptum, 2005). Autor da única biografia de Carlos Drummond de Andrade, Os Sapatos de Orfeu, defendeu tese de doutorado sobre a obra de ficção de Pedro Nava, publicada sob o título de Memórias Videntes do Brasil: A Obra de Pedro Nava. Publicou ainda Marcel Proust: As Intermitências do Coração, Um Colégio nos Trópicos e participou da seleção e organização dos volumes 50 Poemas Pré-60: A Experiência do Século e 50 Poemas Anos 60: Política & Vanguarda. Foi editor do jornal Leia Livros, publicado pela Editora Brasiliense nos anos 70.Zé Maria deixa quatro filhos, cada um de uma mulher diferente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.