Morre o jornalista e escritor Ryszard Kapuscinski

Morreu nesta terça-feira, aos 75 anos, em Varsóvia, o escritor e jornalista polonês Ryszard Kapuscinski, autor de Minhas Viagens com Heródoto, lançado este mês no Brasil pela Companhia das Letras. Kapuscinski sofria de uma doença grave, não revelada pela família, e foi submetido a uma delicada operação no sábado. Como correspondente, Kapuscinski cobriu diversos conflitos e revoluções nas Américas, Ásia, África e Europa.A cobertura das lutas anticolonialistas na África, nos anos 1960 e 1970, tornou-o famoso em todo o mundo e foi retratada no livro autobiográfico Ébano - Minha Vida na África (Companhia das Letras, 2002) e em O Imperador (Companhia das Letras, 2005), sobre o regime de Hailé Selassié. Kapuscinski chegou à Etiópia em 1974, pouco depois da queda do imperador, que comandou com mão de ferro o país por mais de 40 anos. Colocou em risco sua integridade física para entrevistar seus ex-empregados e compor um perfil não apenas histórico, mas psicológico de um autocrata com sérios distúrbios. Kapuscikski também é autor de um livro sobre o colapso da União Soviética, Imperium (esgotado).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.