FACEBOOK
FACEBOOK

Morre o jornalista cultural Pedro Rocha, aos 27 anos

Como repórter especializado em cultura pop e música, o sergipano passou pelo Estadão e Papel Pop

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de janeiro de 2020 | 14h03

O jornalista e repórter Pedro Rocha morreu nesta sexta, 3, aos 27 anos, após uma parada cardiorespiratória. Ele estava no apartamento onde morava, no bairro da Bela Vista.

Rochinha, como era chamado pelos colegas do Caderno 2, escreveu sobre cultura pop, música e séries. Após atuar por três anos no portal Papel Pop, participou do curso Focas do Estadão, escreveu no suplemento Divirta-se e em seguida no Caderno 2, do Estado. Em março de 2019 ele dedicou-se à chefia do Exitoína, proposta da Editora Caras.

Pedro Rocha era filho único de Chico e Rosângela. Em suas redes sociais, o pai lamentou a morte do filho: "A dor é tamanha, vou tentar sobreviver por suas lições de amor. Nos encontraremos em breve, meu filho amado. 27 anos de muita cumplicidade. Vá em paz, meu jornalista."

Fã de Madonna, Pedro Rocha participou de um especial, entre tantas transmissões ao vivo, no portal do Estadão, sobre a cantora, que completava 60 anos.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Pedro Rochajornalismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.