Morre o fundador do Livro Guinness de Recordes

Norris McWhirter, fundador do Livro Guinness de Recordes, morreu aos 78 anos de um ataque cardíaco, conforme comunicou hoje sua família. Ele se sentiu mal na segunda-feira, quando jogava tênis em sua propriedade em Wiltshire, sul da Inglaterra.Nascido em Londres, McWhirter se graduou na Universidade de Oxford em 1948 e, no ano seguinte, ingressou na carreira jornalística, trabalhando para jornais e tablóides ingleses e como comentarista esportivo da BBC de Londres. A primeira edição do Guinness é de 1954, editada e compilada por McWhirter e seu irmão gêmeo, Ross. Em 1964, foram vendidas 1 milhão de cópias do livro por ano e em 1981, as vendas chegaram a 40 milhões. Ross foi assassinado pelo Exército Republicano Irlandês (IRA) em 1975 e seu irmão continuou editando o livro até 1986, quando passou ao cargo de editor conselheiro, que exerceu até 1996.Na lista de livros editados e compilados pelos irmãos McWhirters também estão O Livro Guinness de Recordes Olímpicos: Lista Completa de Medalhistas Olímpicos(1964 e 1976); O Livro Dunlop de Fatos (1964 e 1966), das Publicações Dreghorn, onde McWhirter foi editor durante os anos 1960; O Livro Guinness de Conquistas Incríveis (1975); e O Livro Guinness de Ações Ousadas e Fatos Fascinantes (1979). Com outras pessoas, McWhirter produziu volumes como O Livro Guinness de Animais Espantosos (1981) e Guinness: Histórias Por Trás dos Recordes (1982).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.