Morre o fotógrafo Malcolm Browne

O fotógrafo Malcolm Browne morreu, aos 81 anos, na madrugada da terça-feira, em um hospital de New Hampshire, nos EUA. Segundo informou sua mulher Le Lieu, Browne deu entrada na unidade hospitalar na segunda-feira, com complicações respiratórias. Autor da premiada e icônica foto de um monge em chamas no Vietnã, em 1963, o fotógrafo tinha sido diagnosticado com mal de Parkinson em 2000. Browne, que cobriu a Guerra do Vietnã para a agência Associated Press, ganhou os prêmios World Press Photo e Pulitzer pela imagem, que causou comoção e contribuiu para que o governo de John Kennedy revisse a política com relação ao Vietnã. A imagem foi clicada em junho de 1963, quando Brown era o único fotógrafo estrangeiro a acompanhar o protesto do monge Thich Quang Duc, que incendiou o próprio corpo no meio de uma rua, no centro de Saigon, Browne também publicou vários livros, um deles sobre a Guerra do Vietnã. / EFE

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.