Morre o fotógrafo de cinema Mário Carneiro

Ele assina vários clássicos do cinema nacional, como 'O Padre e a Moça'

07 de setembro de 2003 | 14h30

Um dos fotógrafos mais importantes do cinema brasileiro, Mário Carneiro, de 77 anos, morreu na noite de domingo,2, de câncer, doença contra a qual lutava havia um ano e meio. Filho de diplomata, nascido em Paris, ele será sepultado na tarde desta segunda, 3, no Cemitério São João Batista, em Botafogo, zona sul do Rio.  Admirador da cinemateca francesa, Mário Carneiro começou sua carreira no Cinema Novo. Além de ter atuado como diretor e montador, ele fotografou vários clássico do cinema nacional, entre os quais Arraial do Cabo, Porto das Caixas, O Padre e a Moça, Capitu e 500 Almas. Formou-se também na Faculdade Nacional de Arquitetura, em 1955. Deixou as três mulheres com quem viveu, a atual Heliana Carneiro e as ex-mulheres, Marília Carneiro e Marília Alvim.

Tudo o que sabemos sobre:
Mário Carneiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.