Morre o filósofo Nelson Coutinho

Morreu ontem no Rio, de câncer no pulmão, o cientista político e escritor Carlos Nelson Coutinho, aos 69 anos. Um dos maiores estudiosos de Gramsci no País, o pensador marxista descobriu a doença em fevereiro. "Ainda estou perplexo, mas disposto a brigar. Também sobre isso, tenho tentado me valer do mote de Gramsci: pessimismo da inteligência, otimismo da vontade. Torçam por mim", disse. Ele deixa mulher, Andrea, e muitos admiradores, entre eles Leandro Konder e Emir Sader. No sábado, a editora Boitempo prestará homenagem a Coutinho no 3.º Curso Livre Marx-Engels (na Rua São Bento, 413), após a aula proferida por Michael Löwy.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.