Morre o filósofo italiano Norberto Bobbio

O cientista político e filósofo Norberto Bobbio morreu em um hospital de Turim, aos 94 anos. O intelectual, que lecionava na cidade desde os anos 80, era considerado o grande teórico contemporâneo das instituições democráticas. Foi crítico da idéia de fim das ideologias e defendia a democracia e o pluralismo. O Futuro da Democracia e Direita e Esquerda são duas de suas obras mais conhecidas.Bobbio estava hospitalizado há um mês, com problemas respiratórios. Desde o início desta sexta-feira, ele se encontrava em coma irreversível. Figura muito respeitada na Itália, o filósofo havia sido agraciado com uma posição de senador vitalício em 1984. Há dez anos, chegou a ser considerado para uma candidatura à presidência do país.Nascido em Turim, Norberto Bobbio formou-se em Direito e Filosofia ainda na década de 1930, mesmo período em que foi preso por se opor ao fascismo. Ao longo de sua carreira, tornou-se professor universitário e colaborador de diversos jornais e revistas, incluindo o prestigioso Corriere della Sera. Bobbio escreveu centenas de livros, ensaios e artigos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.