Morre o escritor Walter Lord

O escritor americano Walter Lord, autor do mais importante e conhecido relato sobre o naufrágio do Titanic, morreu domingo em Nova York, aos 84 anos, depois de uma longa batalha contra o mal de Parkinson.Lord é considerado um pioneiro do uso literário de técnicas jornalísticas.Seu livro A Tragédia do Titanic (1955), cujo título original é A Night to Remember (Uma Noite a Ser Lembrada), baseou-se no depoimento que colheu entre cerca de 60 sobreviventes da tragédia ocorrida em 1912. O relato detalhado obtido por Lord serviu de base para o dois principais filmes sobre o assunto, ambos intitulados Titanic, em 1958 e 1998. O diretor da última versão, James Cameron, ao receber o Oscar, disse que aquela era "uma noite a ser lembrada". Lord nasceu na cidade de Baltimore e estudou na Universidade de Princeton. Durante a 2.ª Guerra Mundial, ele trabalhou na sede de Londres do Escritório de Serviços Estratégicos, órgão governamental antecessor da Agência Central de Inteligência (CIA). Depois da guerra, estudou direito em Yale. Os primeiros livros que publicou foram manuais sobre impostos.Entre os assuntos que abordou depois que abraçou a carreira de escritor estão a batalha de Midway, na 2.ª Guerra, as expedições polares, a luta pelos direitos civis nos Estados Unidos, a batalha do Álamo e o ataque a Pearl Harbor. Para escrever o livro O Dia da Infâmia (1957), sobre Pearl Harbor, Lord foi ao Japão entrevistar pilotos que haviam participado do bombardeio ao porto americano, algo que nenhum americano havia feito antes dele.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.