Morre o escritor sírio Antoine Makdessi

O escritor e crítico, que era chamado de "Sheik dos intelectuais árabes", Antoine Makdessi, morreu, disse hoje sua família. Makdessi morreu de enfarto em um hospital de Damasco, na noite de ontem, disseram os familiares. O escritor, segundo os parentes, nasceu em 1914, mas ninguém sabia a data exata do nascimento.Makdessi produziu uma série de obras e de críticas, mas nunca publicou uma antologia. Muitos de seus trabalhos foram publicados por seus amigos. Entre os escritores sírios que homenagearam Makdessi hoje está Hanna Abboud, que disse que Makdessi se recusou a publicar uma coletânea de seus trabalhos porque ele era adepto da opinião de Sócrates de que as palavras congelam as idéias, enquanto os diálogos as estimulam.Apesar de ter trabalhado durante muitos anos para o governo da Síria, ele acreditava que o país precisava tornar-se uma democracia. Pouco antes de sua morte, Makdessi publicou cartas e artigos nos quais pedia pela reforma liberal na Síria.Makdessi deixa a mulher, um filho e duas irmãs. Seu corpo será enterrado em Damasco amanhã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.