Morre o escritor e acadêmico francês Henri Troyat

O escritor francês Henri Troyat, que recebeu o Prêmio Goncourt em 1938 e membro da Academia desde 1959, morreu aos 95 anos, informou nesta segunda-feira, 5 a imprensa local. Troyat faleceu na noite de sexta para sábado, mas a notícia só foi divulgada nesta segunda. Mesmo assim, não foram divulgados detalhes de sua morte. Autor de mais de uma centena de livros, entre romances, obras de teatro, ensaios e biografias, Troyat foi um dos autores franceses mais conhecidos e apreciados pelo grande público. Troyat nasceu na Rússia em 1911, mas deixou o país com sua família após a revolução soviética de 1917 e se estabeleceu na França em 1920. Henri Troyat só escrevia em francês, mas sua terra natal forneceu-lhe material para inspiração, principalmente para suas biografias sobre os czares ("Catarina, a Grande" ou "Nicolau I") e sobre clássicos russos, como Pushkin, Dostoiévski, Tolstoi ou Tchekov. Naturalizado francês, ele publicou em 1935 seu primeiro romance, Faux Jour. Três anos depois, ele recebeu o Goncourt por L´Araigne. Seu último livro, La Traque, foi publicado em fevereiro de 2006.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.