Morre o diretor de Mondo Cane

Aos 91 anos, morreu, na quarta-feira, em Roma, o cineasta italiano Gualtiero Jacopetti, autor do documentário Mondo Cane, que causou sensação nos anos 1960 ao juntar cenas de rituais insólitos com cenas de nudismo e costumes bizarros de tribos de todo o planeta. Mondo Cane foi apresentado em Cannes em 1962 e, embora sensacionalista, surpreendeu os críticos pela montagem alucinada do filme, sempre binária: à imagem de um elegante cemitério de cães ele contrapôs a de cachorros sendo consumidos num restaurante tailandês. Jacopetti dirigiria outros documentários, como Africa Addio, mas sem o êxito de Mondo Cane.

The New York Times, O Estado de S.Paulo

20 de agosto de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.