Morre o biógrafo de Churchill e Kennedy

O historiador William Manchester, que escreveu as biografias de gigantes do século 20, como Winston Churchill, Douglas MacArthur e John F. Kennedy, morreu ontem, aos 82 anos de câncer. Ele escreveu 18 livros, incluindo dois romances, mas ficou mais conhecido por sua magistral biografia de Churchill The Last Lion em três volumes que deixou inacabada. Manchester sofreu dois derrames cerebrais que o impediram de completar o terceiro volume sobre a vida de Churchill. O primeiro volume, The Last Lion: Visions of Glory 1874-1932, foi publicado em 1983. O segundo, The Last Lion: Alone 1932-1940, saiu em 1988.Deste o mês passado Paul Reid, articulista do jornal The Palm Beach, foi escolhido para terminar o livro. "Ele escreveu histórias e biografias que nos levam para dentro delas e iluminam, ensinam, clareiam e irritam", disse Reid. Manchester morreu dormindo em sua casa em Middletown, disse sua filha Laurie Manchester. "Ele gostaria de ser lembrado acima de tudo como um escritor e depois como um historiador", disse Laurie. "Escrever para ele era muito fácil". Manchester foi um garoto da classe operária industrial de Massachusetts e foi sargento da Marinha durante a 2.ª Guerra Mundial.Manchester e John F. Kennedy ficaram amigos em 1946, enquanto ambos se recuperavam de ferimentos de guerra. Durante os anos 50, Manchester foi confidente e companheiro de Kennedy. Esta amizade deu a ele material para seu livro de 1962 Portrait of a President, o primeiro de três livros que escreveu sobre Kennedy. Chocado com o assassinato do presidente norte-americano, ele escreveu The Death of a President, publicado em 1967.Jacqueline Kennedy tentou impedir a publicação do livro, dizendo que ele revelava intimidades da família. O livro vendeu mais de um milhão de exemplares. Vinte anos depois, ele escreveu One Brief Shining Moment, uma aficcionada retrospectiva dos anos Kennedy. Sua biografia de MacArthur, American Caesar, recebeu uma indicação do National Book Award e serviu de base para um filme. Há apenas um título do autor em português: Fogo Sobre a Terra: a Mentalidade Medieval e o Renascimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.