Morre o artista plástico Glauco Rodrigues

O artista plástico Glauco Rodrigues morreu às 15h desta sexta-feira, no Hospital Samaritano, em Botafogo (zona sul). Internado desde quinta, ele tinha câncer e a causa da morte, segundo o hospital, foi insuficiência respiratória.Nascido em Bagé (RS), Rodrigues, que fez 75 anos no dia 5, ingressou na Escola de Belas de Porto Alegre em 1947. Dois anos depois, transferiu-se para a Escola Nacional de Belas Artes, no Rio. Em 1949, ele participou pela primeira vez do Salão Nacional.De volta a Porto Alegre em 1950, participou da fundação do Clube da Gravura, ao lado de artistas como Carlos Scliar, Danúbio Gonçalves, Glênio Bianchetti e Vasco Prado. Em 1959, retorna ao Rio e começa a trabalhar como ilustrador, participando da criação da revista Senhor.Entre 1962 e 1965, viveu em Roma. Participou da Bienal de Venez e de diversas edições da Bienal de São Paulo. Em 1966, integrou a exposição Opinião 66, no Museu de Arte Moderna, marco da Nova Figuração.O crítico Frederico Morais afirmou que na obra de Rodrigues "desfilam temas e mitos da vida brasileira: carnaval, futebol, índio, negro, religião, política, lendas, praia, sol, a flora e a fauna, o regional e o nacional, o passado e o presente, a própria arte, a de Glauco inclusive". Em 1989, a editora Salamandra lançou o livro Glauco Rodrigues, com textos de Luis Fernando Veríssimo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.