Morre o arquiteto americano Philip Johnson

Philip Johnson, um dos mais importantes e o decano entre os arquitetos norte-americanos, responsável pela inovação dos arranha-céus do tipo "caixa de vidro" que definiram o visual urbano dos Estados Unidos, morreu aos 98 anos. Ele criou estruturas que influenciaram a arquitetura americana por mais de meio século.Segundo informou seu advogado Joel S. Ehrenkranz Johnson morreu na noite de terça-feira em sua casa em New Canaan, em Connecticut. A causa de sua morte não foi divulgada."Arquitetura é basicamente desenho de interiores, a arte de organizar o espaço interior", disse Johnson em entrevista de 1965.Johnson criou com seu parceiro John Burgee a catedral Crystal que fica no Garden Grove, na Califórnia, mais espaçosa e maior que a Notre Dame de Paris; o Bank of America em Houston, a chamada Glass House, uma caixa de vidro transparente, em Connecticut, o teatro New York State, a o prédio da companhia telefônica de Nova York, a American Telephone & Telegraph de Manhattan, que é conhecido como "Chippendale Building" e que agora pertence à Sony.

Agencia Estado,

26 de janeiro de 2005 | 19h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.