Divulgação
Divulgação

Morre John Casablancas, fundador da Elite Models, aos 70 anos

Casablancas trabalhou no agenciamento de modelos como Gisele Bündchen, Cindy Crawford, Claudia Schiffer e Naomi Campbell; ele morreu em casa, aos 70 anos, vítima de câncer

Antonio Pita / RIO,

20 de julho de 2013 | 17h00

Responsável por impulsionar carreira de diversas top models internacionais, o agente John Casablancas, de 70 anos, morreu na manhã deste sábado, 21,  em sua casa no Rio de Janeiro, vítima de câncer.   Ao longo do ano, ele esteve internado duas vezes no Hospital Samaritano, para tratamento contra a doença. O corpo do agente será cremado neste domingo, às 13h, no Memorial do Carmo, no Rio de Janeiro. 

 

Criador da agência Elite Models, Casablancas trabalhou no agenciamento de modelos como Gisele Bündchen, Cindy Crawford, Claudia Schiffer e Naomi Campbell. Nascido em Nova York e criado na Suíça, ele fundou a agência em 1972, onde trabalhou até o ano 2000. Em 2009, havia fundado outra agência de representação de modelos, onde trabalhava atualmente. Pai de cinco filhos, ele era casado há mais de 20 anos com a modelo brasileira Aline Casablancas. 

 

Seu filho Fernando Augusto Casablancas prestou homenagem ao pai nas redes sociais. "Se foi hoje um amigo, um amor, um pai. Posso dizer que, é claro, sinto muita tristeza quando se vem a dizer adeus. Sim, o mundo perde hoje um batalhador, mas o paraíso ganha mais um anjo", publicou. John também era pai de Julian Casablancas, vocalista da banda The Strokes. 

 

Em sua biografia, "Vida Modelo", lançada em 2008, ele se dizia uma pessoa "hedonista" e não escondeu uma mágoa com a top Giselle Bündchen. Segundo Casablancas, ela abandonou sua agência quando começou a fazer sucesso internacionalmente. No livro, ele ainda criticava o universo onde trabalhava. "Levar a moda a sério é ridículo", afirmou.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.