Morre Heiner, filho do escritor Hermann Hesse

Heiner Hesse, que passou 35 anos de sua vida reunindo a correspondência e editando a obra de seu pai, o escritor premiado com o Nobel Hermann Hesse, morreu aos 94 anos, no último dia 7, segundo informou nesta segunda-feira a editora Suhrkamp.Heiner morreu em sua casa em Ascona, na região de Ticino, no sul da Suíça. Nascido na Basiléia, no dia 1.º de março de 1909, ele era o segundo dos três filhos que o escritor teve com sua primeira mulher, Maria Bernouilli. O escritor suíço de origem alemã Hermann Hesse ganhou o prêmio Nobel de literatura em 1946. Autor de Sidarta e O Lobo da Estepe, seus livros foram traduzidos em mais de 60 línguas. Após sua morte, em 1962, e a morte de sua terceira mulher, Ninon, em 1966, seu filho Heiner, que era artista gráfico e ilustrador de livros em Zurich, passou a controlar a publicação dos livros do pai até o fim da vida.Heiner Hesse trabalhou muito também para reunir dezenas de milhares de cartas de seu pai espalhadas pelo mundo e publicou quatro volumes com sua correspondência, além de divulgar o trabalho do pai como pintor. Colaborou também para a preparação dos 20 volumes que compõem a obra completa de Hermann Hesse publicada recentemente. Ele foi ainda o mentor da Fundação Hermann Hesse, criada em 1997, em Montagnola, no sul da Suiça, onde seu pai viveu a maior parte da vida. A editora Suhrkamp informou que o filho mais velho de Heiner, Silver, continuará o trabalho do pai.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.