Morre Hank Jones, um dos mestres do piano de Jazz

Morreu na segunda-feira o pianista de jazz Hank Jones (foto) que, em 70 anos de carreira, tocou com Charlie Parker e Ella Fitzgerald e foi uma das referências de seu instrumento. Ele tinha 91 anos e estava com câncer na próstata. Dono de um toque ágil e refinado, forjado na época de ouro do bebop, em Nova York, nos anos 50, Jones era o último sobrevivente de uma família de músicos que incluía o arranjador e trompetista Thad e o baterista Elvin, ambos grandes nomes da história do jazz. "Ele era um dos mestres. Seu som, seu jeito de tocar e suas ideias eram todas sobre sentimento", disse o saxofonista Joe Lovano, que colaborou com o pianista em várias gravações. Ao longo de sua carreira, Jones tocou em centenas de discos com grandes nomes como Coleman Hawkins, Lester Young e John Coltrane. Na edição de 2009 do Jazz Awards, Jones foi escolhido "pianista do ano". Agradeceu como se fosse ainda um principiante. "Isto é uma honra para mim e também um incentivo para ser cada vez melhor", disse. / AP

, O Estado de S.Paulo

19 de maio de 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.