Morre fundador da editora e do prêmio Planeta

José Manuel Lara, fundador do grupo editorial mais importante da Espanha, que abriu sua filial no Brasil no mês passado, morreu aos 88 anos. Ele foi também o criador do prêmio homônimo para a promoção da literatura espanhola no mundo. Lara morreu no domingo, em sua casa de Barcelona, em conseqüência de um ataque cardíaco, segundo informou o Grupo Planeta. Segundo uma agência de notícias local, Lara teria sofrido um dano neurológico degenerativo há três anos.Nascido em Sevilha, em 31 de dezembro de 1914, Lara fundou o Grupo Planeta em 1949. Em 1952, criou o Prêmio Planeta de Literatura Espanhola, que teve como ganhadores nomes importantes na cena literária, como Camilo José Cela, Mario Vargas Llosa e a escritora uruguaia Carmen Posadas. Trata-se do maior prêmio literário espanhol em dinheiro: US$ 700 mil.Até 2001, a casa editorial tinha 4 mil empregados e incluía mais de 20 filiais na Espanha, Argentina, México, Equador, Colômbia, Chile, Venezuela, Miami e agora Brasil. A editora chega ao Brasil lançando livros importantes de autores estrangeiros e brasileiros, como a primeira obra em prosa do consagrado poeta Manoel de Barros, Memórias Inventadas A Infância. Faz sua grande estréia na Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro que começa na quinta-feira, com dez lançamentos, entre eles Américo Vespúcio, do jornalista Eduardo Bueno, autor de A Viagem do Descobrimento.A ministra da Cultura da Espanha, Pilar del Castillo, disse que Manuel Lara foi a figura mais importante na publicação de livros, da criatividade literária e da cultura espanhola durante os últimos 50 anos.Além de publicar romances espanhóis e livros didáticos, as atividades do grupo Planeta incluem a televisão, o rádio e a produção e distribuição de filmes e audiovisuais.Anos depois de ter transferido suas funções executivas a seu filho José Manuel, Lara continuou trabalhando em seu escritório com sede em Barcelona, até que sua saúde se deteriorou no final de 2002. Lara deixa a mulher María Teresa Boshch e três filhos. O velório ocorre na tarde desta segunda-feira na sede da Fundação José Manuel Lara em Barcelona, e o sepultamento está marcado para amanhã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.