Morre em SP o marchand e colecionador Paulo Figueiredo

O marchand, galerista e colecionador paulistano Paulo Figueiredo morreu no sábado, 9, em decorrência de câncer e diabetes. Ele tinha 59 anos e estava internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Seu corpo foi velado no Museu de Arte de São Paulo (Masp) e cremado em Vila Alpina. Nos anos 80, Figueiredo foi responsável pela divulgação da obra de Mira Schendel (1919-1988). Em sua galeria, aberta em 1978 na Rua Bela Cintra e depois transferida para a Rua Melo Alves, lançou jovens artistas como Paulo Pasta e Célia Euvaldo. Em 1995, ele fechou a galeria e cinco anos depois doou 130 obras de sua coleção ao Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.