Morre Donald Brooks, pioneiro figurinista de teatro

Donald Brooks, um dos estilistas pioneiros na América em sportsweare e um dos primeiros a inserir o mundo fashion nos figurinos do teatro e do cinema, morreu na segunda-feira no Hospital Universitário de Stony Brook, em Long Island. Ele tinha 77 anos e tinha casas em Manhattan e Bridgehampton, Nova York.Brooks morreu de complicações decorrentes de um ataque cardíaco que ele sofreu no mês passado, disse Gerald Blum, um colega de profissão e seu amigo por 40 anos. Brooks despontou entre os estilistas americanos ao começar a desenvolver seu próprio estilo durante a 2.ª Guerra Mundial, introduzindo uma roupa mais esportiva e casual e influenciando o guarda-roupa de personalidades da época.Talvez a maior paixão de Brooks e os grandes momentos de sua carreira tenham sido como figurinista de teatro. "Ele tinha mais interesse no teatro do que em qualquer outra coisa, disse John Fairchild, editor aposentado do jornal Women´s Wear Daily. "Ele foi um dos primeiros estilistas americanos a fazer roupas para o teatro e o cinema. Ele era um estilista atípico da 7.ª Avenida".Brooks recebeu sua primeira indicação ao Oscar pelo figurino de O Cardeal, de 1963, dirigido por Otto Preminger. Para o filme de 1968 Star!, com Julie Andrews pelo qual ele foi indicado ao Oscar pela Academia de Hollywood, Brooks desenhou mais de 3,5 mil figurinos.Desenhou modelos para mais de 20 musicais da Broadway, como Flora, the Red Menace, com Liza Minnelli e Fade Out, Fade In, com Carol Burnett, ambos em 1965, entre outros prêmios. "Seu figurino para "Flora" era maravilhoso, disse Liza Minnelli. "Seus modelos eram realmente o estilo anos 1930, e suas roupas usadas na vida real eram elegantes. Seus modelos faziam todo mundo parecer alto".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.