Morre Don Adams, o "Agente 86"

Don Adams, o comediante que estrelou o seriado de televisão no papel do atrapalhado agente Maxwell Smart da série dos anos 60 Agente 86, morreu de infecção pulmonar. Ele tinha 82 anos.Adams morreu no domingo, no Centro Médico Cedars-Sinai, segundo informou seu amigo e agente Bruce Tufeld, nesta segunda-feira. Ele disse ainda que o ator vinha sofrendo vários problemas de saúde nos últimos anos.Como o inepto Agente 86, o supersecreto agente federal da agência C.O.N.T.R.O.L., Adams conquistou os telespectadores com suas táticas de combate aos agentes inimigos da K.A.O.S. Quando suas explanações falhavam para convencer os vilões ou seu chefe, ele costumava dizer..."Você creditaria se eu dissesse...?". Uma frase que se tornou bordão do personagem, assim como a exclamação dirigida ao seu chefe Thaddius (ator Edward Platt): "Desculpe chefe", quando algo dava errado. A série, que em inglês se chamava Get Smart, era uma sátira ao agente 007 James Bond. O Agente 86 também usava objetos inusitados, como um sapato que se transformava em telefone.Com roteiro do humorista e diretor Mel Brooks, Get Smart estreou na televisão em setembro de 1965, com Adams como protagonista no papel do Superagente 86 Maxwell Smart. A relação entre Adams e sua parceira na série, a "Agente 99", papel interpretado pela atriz Barbara Feldon, acabou em casamento, com filhos gêmeos. Na vida real, Adams, que nasceu em Nova York em abril de 1923, se casou por três vezes, incluindo a primeira união com Adelaide Adams, de quem adotou o nome Adams. Ao todo teve sete filhos.Em 1995 ele encarnou novamente o personagem no revival Get Smart, que teve apenas sete episódios na Fox. O seriado ganhou por duas vezes o Emmy de melhor série de comédia e rendeu três Emmys a Adams como ator de comédia.Apesar do seriado de TV ter sido o único trabalho de sucesso de Don Adams, o ator declarou recentemente em uma entrevista que se sentia orgulhoso em ter tido como única meta na vida "fazer o público rir".Em 1980, ele apareceu como Maxwell Smart no filme The Nude Bomb.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.