Morre diretor de 'Top Gun'

Tony Scott atirou-se de uma ponte, em Los Angeles

UBIRATAN BRASIL, O Estado de S.Paulo

21 de agosto de 2012 | 03h09

Eram 12h30 de domingo em Los Angeles quando o cineasta Tony Scott foi visto estacionando seu carro na ponte Vincent Thomas, que liga San Pedro à Ilha Terminal. Segundo testemunhas, ele teria escalado uma ponte de cerca de 2,5 metros e 3 metros, e se atirado ao mar, sem qualquer hesitação. Poucas horas depois, uma carta foi encontrada em seu escritório. O conteúdo do documento não foi revelado. O corpo do diretor foi recuperado cerca de três horas depois. De acordo com a polícia de Los Angeles, pode ter sido suicídio - o site ABC News informou que o cineasta tinha um câncer no cérebro inoperável.

Irmão do também cineasta Ridley Scott, Tony estava com 68 anos. Nascido em North Shields, Inglaterra, em 21 de julho de 1944, ele iniciou a carreira dirigindo comerciais, mas logo se tornou um queridinho dos estúdios graças aos grandes sucessos conquistados logo no início da carreira de diretor cinematográfico.

Tony estreou em 1982 com Fome de Viver, com David Bowie e Catherine Deneuve como um casal de vampiros. Inicialmente, a bilheteria não foi tão atraente, mas, com o tempo, o filme se tornou cult, o que garantiu a confiança para os produtores investissem no seu primeiro - e maior - êxito comercial.

Fãs de Fome de Viver, os produtores Don Simpson e Jerry Bruckheimer contrataram Scott para dirigir Top Gun, em 1985. O filme estourou na bilheteria, faturando mais de US$ 176 milhões, além de alavancar a carreira de Tom Cruise.

O longa também abriu as portas de Hollywood para o diretor, que se tornou um disputado realizador de filmes de ação que conquistaram grandes bilheterias. Contribuíam para isso seu estilo de edição rápida e os efeitos digitais que inseria em suas realizações. A parceria com Simpson e Bruckheimer continuou vitoriosa, como em Um Tira da Pesada 2 e Dias de Trovão, no qual voltou a trabalhar com Cruise.

Tony dirigiu ainda um projeto oferecido por Quentin Tarantino, Amor à Queima-Roupa, que também adquiriu status de cult. Na TV, foi produtor executivo ao lado do irmão Ridley na série The Good Wife. Recentemente concluiu a filmagem de Out of the Furnace, que deve estrear ainda este ano. / COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.