Morre de câncer o ator Francisco Milani

Morreu na madrugada deste sábado o ator Francisco Milani, em decorrência de um câncer no reto. O câncer já estava na fase de metástase. Ele foi internado no dia 3, no Hospital Barra d´Or. Segundo o boletim médico, Milani morreu em decorrência de edema pulmonar e insuficiência renal aguda. Está marcada para o domingo, às 11 horas, no Crematório do Caju, a cremação do corpo do ator. Nascido em São Paulo, em 19 de novembro de 1936, Milani, de 68 anos, atuou mais recentemente no programa Zorra Total, da TV Globo, interpretando o "seu Saraiva". O ator interpretou vários papéis no cinema nacional, como no filme Terra em Transe, de Glauber Rocha, Eles Não Usam Black-tie, Leon Hirszman e O Coronel e o Lobisomen, que estréia em outubro. Como dublador, fez recentemente Eliana e o Segredo dos Golfinhos. Milani dublou também desenhos animados e trabalhou como narrador de programas, como o Fantástico e no Casseta e Planta, Urgente!.O cineasta Zelito Viana, que foi produtor executivo de Terra em Transe, ficou triste com a notícia. "Era um grande ator, não só comediante, e um amigo. No filme, ele participava ativamente das discussões. Era atuante politicamente e demonstrava preocupação com o Brasil".Milani era militante do PCdoB. Na década de 90, foi vereador na capital do Rio, onde morava. Em 2000, candidatou-se a vice-prefeito na chapa de Benedita da Silva (PT). Na época, pouco antes do pleito, disse que ser famoso não era certeza de êxito nas urnas. "Ser conhecido do público não significa que estou eleito. Convencer o público são outros quinhentos", brincou.A morte de Milani emocionou companheiros de partido, como a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), que destacou suas posições firmes. "O Milani era uma pessoa muito generosa, muito coerente. Nunca vi na vida ele mudar suas opiniões por nenhum espaço pessoal."No teatro atuou em textos importantes como Barrela, do dramaturgo Plínio Marcos, A Morte de Um Caixeiro Viajante, de Arthur Miller, ao lado de Marco Nanini, entre outros.Mas foi na televisão, que Milani ganhou popularidade. Especialmente em programas humorísticos, mas também nas novelas. Recentemente atuou em Zorra Total e A Grande Família, em que viveu o "Tio Juvenal", mas também foi do elenco de Viva o Gordo, programa comandado por Jô Soares, que a emissora levou ao ar de 1981 a 87. Atuou em novelas importantes da Globo, desde as mais antigas, como Irmãos Coragem, Selva de Pedra até Barriga de Aluguel, Anos Rebeldes, Elas por Elas, Aquarela do Brasil e atuou, em 2004, no seriado Um Só Coração.(Colaboraram Teresa Ribeiro e Alberto Komatsu)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.