AP Photo/Kirsty Wigglesworth
AP Photo/Kirsty Wigglesworth

Morre David Douglas Duncan, fotojornalista americano que 'imortalizou' Picasso

Fotografias da vida e obra do pintor espanhol consagram o americano, que alcançou reconhecimento mundial após cobertura das guerras da Coreia e Vietnam

O Estado de S.Paulo

08 Junho 2018 | 08h10

PARIS - Morreu nesta quinta-feira, 7, o fotojornalista americano David Douglas Duncan, célebre pelo trabalho realizado nas guerras da Coreia e do Vietnam e por ter imortalizado o pintor Picasso. Ele tinha 102 anos.

Duncan foi levado a um hospital da Costa Azul francesa após sofrer complicações de uma infecção pulmonar. As informações foram confirmadas pelo Museu Picasso de Antibes nesta sexta-feira, 8. 

+ Fotógrafo da 'AFP' morto no Afeganistão registrava conflito no país há 15 anos

Amigo íntimo do pintor Pablo Picasso, Duncan fotografou diversos momentos da vida e trabalho do espanhol. O fotojornalista também esteve nos Estados Unidos, onde registrou as convenções de 1968 dos partidos democrata e republicanos.

Apesar dos trabalhos, o maior reconhecido a Duncan veio de seu trabalho na cobertura das guerras na Coreia e no Vietnam, retratando soldados como humanos comuns, corajosos e também aterrorizados no campo de batalha, além do cansaço e da tristeza além do front.

+ Lenda do street style, Bill Cunningham terá livro de memórias

O trabalho de Duncan está guardado na Universidade do Texas, em Austi (EUA). //AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.