Morre Bussunda, humorista do Casseta e Planeta

Morreu na manhã deste sábado, vítima de um ataque cardíaco, o humorista Cláudio Besserman Vianna, o Bussunda, do programa Casseta & Planeta, da Rede Globo. Bussunda estava hospedado em um hotel da cidade de Parsdorf, na Alemanha, a 15 minutos de Munique. Parte da equipe do Casseta encontrava-se no país produzindo programas especiais sobre a Copa do Mundo. Bussunda, atuava como "Ronaldo Fofômeno", em referência a Ronaldo Fenômeno. O humorista sofreu um ataque cardíaco fulminante ainda no hotel, por volta das 8 horas, horário local (3 horas em Brasília). Ele já havia passado mal na tarde de sexta-feira, depois de jogar uma pelada com funcionários da Rede Globo e outros membros do Casseta em um campo próximo ao hotel. O jogo durou apenas 30 minutos, e foi encerrado após as reclamações de mal estar de Bussunda. Com o termino da pelada, o humorista chegou a pedir para que jogassem água sobre sua cabeça, o que provocou preocupação entre seus colegas. Bussunda jantou normalmente na noite de sexta-feira. Quando foi dormir, outro integrante do Casseta Claudio Manoel, chegou a telefonar para o seu quarto. O humorista teria dito que passava bem, e pediu para não ser incomodado. Na manhã deste sábado, ele voltou a passar mal. Paramédicos que estavam hospedados no mesmo hotel foram chamados - foi quando ele teve um infarto fulminante e desmaiou. Os paramédicos ainda tentaram reanimá-lo por cerca de uma hora, mas Bussunda não resistiu e morreu antes de ser levado para um hospital.Alto-astralFamoso por suas imitações do atacante Ronaldo, da seleção brasileira, e do Presidente Lula, o humorista ira completar 44 anos no próximo dia 25. Bussunda era casado e tinha uma filha de 12 anos.Os outros membros do programa que estavam na Alemanha - Hélio de la Peña, Beto Silva e Cláudio Manoel - voltarão para o Brasil já neste sábado. O grupo disse que irá preparar uma edição especial do humorístico em homenagem a Bussunda, que deve ir ao ar na próxima terça-feira.Ele era tido por seus colegas como exemplo de "alto astral", e sua morte chocou a todos. "Acho até que sua alegria dificultou o diagnóstico do problema, pois ele nunca queria incomodar ninguém e não queria atrapalhar as gravações. Ele era um Buda criativo e pacificador", disse Claudio Manoel, um dos humoristas do Casseta & Planeta. Ele conhecida Bussunda desde os dez anos de idade, e não escondia a emoção ao comentar a morte do amigo. "Chegamos a morar juntos e estávamos trabalhando lado à lado há 26 anos", disse Manoel, que junto com os demais humoristas antecipou a volta ao Brasil. O Consulado brasileiro em Munique trabalha para liberar o corpo do humorista ainda neste sábado.Tanto Manoel como o humorista Hélio de la Peña não sabiam dizer se o Casseta & Planeta continuaria a trabalhar. "Não sei como vai ser ir para a redação e não vê-lo", disse Manuel. "Não temos condição de pensar nisso no momento.""Acredito que vamos fazer um esforço para continuar trabalhando, mas temos que ver a reação de cada um do grupo", disse De la Peña. A única certeza é que um programa será exibido com os melhores momentos do humorista. "Ele era um gênio do humor", afirmou De la Pena.Última atuaçãoBussunda, apelido que ganhou na adolescência, estudou comunicações na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e fundou as publicações humorísticas Casseta Popular e Planeta Diário. Para seus companheiros, Bussunda morreu no auge de sua carreira, no local que ele mais gostava, a Copa do Mundo. Neste sábado, o humorista iria ao último treino do Brasil antes do jogo contra a Austrália. A última vez que Bussunda atuou como humorista foi na realidade nos bastidores. No jogo entre o Brasil e a Croácia, em Berlim, o humorista foi provocado pelos torcedores croatas e, em resposta, começou a gritar pela Sérvia, país que há quinze anos entrou em guerra contra a Croácia. Seu último encontro com o personagem que imitava, Ronaldo, ocorreu há uma semana, ainda em Konigstein, na concentração do Brasil. Bussunda estava fantasiado de "Ronaldo Fofômeno" e foi encontrar o craque para pedir uma procuração para que, enquanto os jogadores estivessem treinando, ele pudesse sair com a namorada do craque. Segundo Manoel, Bussunda estava tomando consciência de que precisava se cuidar. "Ele era comilão mesmo. Mas de dois anos para cá, perdeu 30 quilos e estava se cuidando. Chegou a contratar um personal trainer. E ficávamos todos brincando com ele que teria virado um mauricinho de academia", lamentou.Boato e piada No começo de 2003, Bussunda viveu uma situação inusitada, quando um boato dizendo que ele havia morrido se espalhou pela internet. A repercussão do caso virou piada do próprio Casseta & Planeta, que chegou a fazer um a quadro para o programa na TV e publicou em seu site oficial uma entrevista de Bussunda ?direto do além?. Nela, o humorista falava que preferiu manter sua morte em segredo porque sua boca é um túmulo e que o além é tão legal que se as pessoas soubessem, iriam morrer de inveja.Apesar da brincadeira de Bussunda com a situação, o boato - originado no site humorístico Cocadaba, que faz sucesso e causa polêmica com a publicação de falsas notícias - assustou amigos e parentes do humorista. Na época, a apresentadora Angélica e o irmão de Bussunda, Sérgio Besserman. chegaram a telefonar para o humorista para checar se ele estava realmente bem. Esta matéria foi atualizada às 18h16

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.