EFE
EFE

Morre, aos 93 anos, o crítico literário Marcel Reich-Ranicki

O crítico literário Reich-Ranicki, conhecido como o "Papa da literatura alemã", morreu hoje aos 93 anos, informa o 'Frankfurter Allgemeine'. Judeu de origem polaca e sobrevivente do Gueto de Varsóvia, era conhecido por ser um dos incentivadores de autores como o espanhol Javier Marías e o holandês Cees Noteboom.

EFE

18 Setembro 2013 | 15h22

Temido por editores e escritores, Reich-Ranicki tornou-se célebre pelos pareceres ácidos, que normalmente desenrolavam polêmicas. Por conta disso, mantinha relação ambígua com grandes nomes das letras alemãs como Günter Grass e Martin Walser. Certa vez, o crítico apareceu numa foto na 'Der Spiegel' rasgando em dois uma obra de Grass.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.