Morre, aos 82 anos, o cantor americano Eddie Fisher

MEMÓRIA

, O Estado de S.Paulo

25 de setembro de 2010 | 00h00

O cantor americano Eddie Fisher, um dos precursores do rock nos anos 1950 e famoso por seus casamentos com grandes estrelas do cinema como Elizabeth Taylor e Debbie Reynolds, morreu aos 82 anos em Berkeley, na Califórnia, onde morava. A morte ocorreu na quarta, segundo sua filha Tricia Leigh. Ela confirmou que a morte se deveu a complicações após cirurgia no quadril. O cantor, nascido em 1928 na Filadélfia, começou cantando em sinagoga e ganhou concursos em programa de rádio aos 13 anos. Aos 17, entrou para a orquestra do trombonista Buddy Morrow e do saxofonista Charlie Ventura. No início dos anos 1960 criou o selo fonográfico, o Ramrod Records. Depois registrou suas gravações com o selo Dot Records. Fisher vendeu milhões de discos e teve sérios problemas com drogas, mas se livrou após 25 anos de dependência, graças à ajuda de seus filhos, como está na sua autobiografia Eddie: My Life, My Loves (1981), reeditada e ampliada no final dos anos 1990. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.