Morre aos 100 a pioneira da moda Eleanor Lambert

A pioneira da moda nos Estados Unidos Eleanor Lambert morreu nesta terça-feira aos 100 anos. Ela teve uma leve doença nos seus últimos dias de vida e morreu em sua casa em Manhattan. Em décadas de carreira, a constribuição de Eleanor para a consolidação da moda nos EUA é inestimável. Ela está por trás da criação das maiores instituições americanas do setor e impulsionou grandes nomes do estilo, como Calvin Klein e Oscar de la Renta. Eleanor Lambert ajudou a criar a Lista Internacional dos Mais Bem Vestidos, em 1940, que logo virou referência. Ela organizou a primeira mostra antecipada de coleções de moda em 1943, convocando a imprensa para ver o que seria tendência na estação seguinte. Criava-se ali a New York Fashion Week. No mês passado, 60 anos depois, ela compareceu aos desfiles da última edição da semana de moda de Nova York. Além disso, Eleanor ajudou a fundar o Instituto da Moda do Metropolitan Museum of Art e o Conselho de Estilistas da América, duas das mais importantes instituições de moda nos Estados Unidos. Sua maior contribuição, contudo, foi ter desafiado a idéia de que o centro mundial da moda era Paris. Ainda que a capital francesa continuasse importante, já não reinava sozinha depois que as iniciativas de Eleanor fizeram de Nova York uma parada obrigatória do circuito da moda. Daí a gratidão e a reverência que todos no meio da moda rendiam a ela. Em 1991, a revista Forbes publicou: ?Ela é ? e isto é raríssimo no seu meio ? genuinamente amada e respeitada tanto por clientes como pela imprensa de moda?. Nascida no estado de Indiana em 1903, Eleanor Lambert chegou em Manhattan quando tinha cerca de 20 anos. Com 80 anos de Nova York e muito trabalho criativo em favor de sua paixão, ela dizia, com autoridade: ?Nova York é o lugar para ir se você tem idéias?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.