Morre a poetisa Andrée Chedid

A escritora e poetisa francesa Andrée Chedid, conhecida por dar expressão lírica a experiências cotidianas e celebrar a diversidade cultural, morreu no domingo, aos 90 anos, em Paris. A informação foi divulgada ontem pela Flammarion, editora de sua obra. O presidente Nicolas Sarkozy declarou que ela "fez parte de uma geração de intelectuais cosmopolitas que escolheram a França como sua pátria adotiva depois da guerra, ajudando a suscitar um renascimento literário no país", referindo-se à opção da escritora em deixar Cairo, no Egito, onde nasceu, após a 2.ª Guerra Mundial. Não foram divulgadas informações sobre a causa da morte de sua morte. / AP

, O Estado de S.Paulo

09 de fevereiro de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.