Morre a escritora Lúcia Machado de Almeida

A escritora Lúcia Machado de Almeida, autora do livro infanto-juvenil O Escaravelho do Diabo, não resistiu a uma forte pneumonia e morreu na tarde de sábado, em Indaiatuba, interior de São Paulo, após oito dias internada. Ela completaria 95 anos de idade na próxima quarta-feira. O corpo da escritora, natural de Nova Granja, Minhas Gerais, foi enterrado na tarde de Domingo no cemitério Gethsemani, no Morumbi, em São Paulo. Lúcia morava em São Paulo, mas estava em Indaiatuba passando uma temporada com uma das filhas. Ela deixa duas filhas, dez netos e muitos bisnetos. "Ela acreditava profundamente na transformação para o bem do ser humano. Assim vamos lembrar dela", disse a pedagoga Patrícia de Almeida Penido, neta da escritora. Segundo Patrícia, sua avó foi a primeira escritora a lutar pelo "desarmamento infantil". "Ela não queria ver crianças com armas de brinquedo porque achava que isso poderia contribuir para a violência." Destaque de sua obra, O Escaravelho do Diabo fez muito sucesso entre os jovens na década de 80. Escreveu também O Caso da Borboleta Atíria e Aventuras de Xisto, entre outros. Foi premiada no Brasil e na Europa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.