Morre a criadora do desenho infantil Babar

A criadora do desenho infantil Babar, Cecile de Brunhoff, morreu na última segunda-feira, em Paris, aos 99 anos. Segundo um de seus filhos, ela sofreu um derrame na noite de sábado e morreu anteontem, em um hospital da capital francesa, onde morava. Cecile criou o elefantinho como uma história para ninar seus filhos, em 1931. As crianças contaram a história ao pai, o pintor Jean de Brunhoff, que a ilustrou cheia de detalhes, deu o nome de Babar ao elefantinho e criou ainda outros personagens, Celeste, Zephir e a Velha Senhora, que passou a tomar conta do pequeno Babar depois da morte de sua mãe. "Para as crianças, a história de um elefantinho que vivia tantas aventuras em tão pouco tempo era fascinante", diz Mathieu, um dos filhos de Cecile. Jean de Brunhoff morreu de tuberculose em 1937, aos 37 anos. Seu filho mais velho, Laurent, continuou a criar as histórias de Babar, terminando dois livros deixados inacabados por seu pai e outros vários de sua autoria. O personagem ganhou o mundo, tanto nos livros, quanto em adaptações para desenho animado. No Brasil, a TV Cultura ainda exibe o desenho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.