Morre a cantora Olga Guillot

Primeira cantora latino-americana a se apresentar no Carnegie Hall de Nova York, em 1964, a cubana Olga Guillot morreu anteontem, aos 86 anos, em Miami, vítima de enfarte. Nascida em 1923 em Santiago de Cuba, Olga gravou canções que se tornaram clássicas como Tú Me Acostumbraste e Sabor a Mí. Em sua carreira, obteve 14 discos de ouro e 10 de prata, o que a consagrou como uma das "rainhas do bolero", e participou de 20 filmes. Aos 20 anos, cantou com Edith Piaf em Cannes e em 1961 abandonou Cuba depois da revolução de Fidel Castro. Morou na Venezuela e no México, onde passou boa parte de sua vida.

AP, O Estado de S.Paulo

14 de julho de 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.