Mordomo de Diana pegou anel de noivado dela, diz ex-segurança

O mordomo da princesa Diana, PaulBurrell, tirou um anel de noivado do corpo dela após sua morte,disse nesta segunda-feira um ex-guarda-costas num inquéritosobre a morte da princesa. Michael Faux também afirmou que o ex-mordomo guardoudocumentos com o timbre do Palácio de Buckingham e depois osqueimou no jardim de sua casa. "Isso me causou repugnância", disse Faux no inquérito queinvestiga as mortes de Diana e seu namorado, Dodi al Fayed, emum acidente de carro em Paris, em agosto de 1997. Faux trabalhou com Burrel por um ano, em 2003. Ele disseque o mordomo lhe contou sobre a remoção do anel: "Ele o tiroudo corpo dela, em Paris". Quando lhe perguntaram, na corte, se Burrel demonstrou dealgum modo que esse era o anel de Diana, Faux respondeu: "Sim,ainda havia sangue no anel e ele poderia provar que era delapelo (exame) DNA". O ex-guarda-costas também acrescentou: "Eu o vi indo esaindo de sua casa com sacos de lixo cheios de papéis, que elelevou para seu jardim para queimar e se certificar de queestavam mesmo destruídos."Faux disse ter notado que alguns dos documentos tinham o timbredo Palácio de Buckingham. Em declaração à corte, Burrell negou ter tido qualquerconversa sobre um anel. Burrelll admitiu ter queimado papéis, como antigos extratosbancários, mas insistiu não ter destruído nada significativo. O pai de Dodi, Mohamed -- proprietário da loja dedepartamentos Harrods -- alega que seu filho e Diana foramassassinados por forças de segurança britânicas, seguindoordens do príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth e exsogro de Diana. (Reportagem de Paul Majendie) l

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.