Mônica e Cebolinha se casam

A pedido dos leitores, evento marca a edição de número 50 da revista Turma da Mônica Jovem

DIEGO CARDOSO, ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

23 de setembro de 2012 | 03h09

As disputas entre Mônica e Cebolinha, alimentadas pelos planos infalíveis do garoto-de-blusa-verde e os revides da "baixinha dentuça" com o coelho Sansão, podem acabar em breve. E em um lugar inesperado: o altar. Uma das duplas mais famosas da história em quadrinhos brasileira pode se casar na próxima edição da revista Turma da Mônica Jovem, em comemoração ao 50º número da versão mangá das aventuras da trupe, editada no Brasil pela Panini.

A Mônica e o Cebolinha que (talvez) irão para o altar estão bem diferentes nessa versão. Ela cresceu e não bate mais nos garotos. Já o menino de blusa verde - no mangá, conhecido pela alcunha de Cebola - se tratou com uma fonoaudióloga. A história do casamento da dupla foi sugerida pela equipe de roteiristas e pelo criador da Turma da Mônica, Mauricio de Sousa. Mas a união entre os dois não deixa de ser um pedido antigo dos fãs dessa história.

"Esse desejo existe faz tempo, desde quando eles eram crianças", diz a diretora de licenciamento Mônica Spada e Sousa, filha de Maurício que inspirou a criação da personagem. "Quando a Mônica ficava imaginando cenas do futuro no gibi clássico, fazia um grande sucesso."

As aventuras de Mônica, Cebola e companhia têm dado resultados interessantes para a família Sousa. Com o primeiro número lançado em agosto de 2008, a tiragem da Turma da Mônica Jovem fica perto dos 500 mil exemplares por edição. Nessa nova versão, os personagens têm mais de 15 anos e vivem os dilemas dos adolescentes, sem perder algumas das características que os consagraram na história em quadrinhos clássica. "Eles envelheceram com a mesma personalidade, mas melhoraram. A Magali agora faz regime, o Cascão se cuida e toma banho... Estamos curtindo muito", diz Mônica.

A produção da história em quadrinhos versão mangá não deixa claro como, quando e onde Mônica e Cebola se casarão. "Não sei nem se eles vão casar mesmo", afirma Mônica. Mas os indícios a favor do casório são fortes. Na edição 34 da Turma da Mônica Jovem, publicada em maio de 2011, o casal estampou a capa do mangá brasileiro com um beijo.

Porém, para saber se a história vingou e se eles realmente vão selar os votos diante do altar, só no dia 27 de setembro - data do lançamento da 50ª revista e do aniversário da Mônica do mundo real, que, assim como os fãs das aventuras da turma, foi surpreendida pela novidade. "Só soube desse casamento há uns dez dias. Não me perguntaram nada, nem fui consultada!"

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.