Monge pode ter se suicidado depois de ler O Código Da Vinci

Um monge britânico se suicidou em um monastério na Inglaterra, pouco tempo depois de ter lido O Código Da Vinci, best-seller do norte-americano Dan Brown, segundo informou o jornal britânico Daily Telegraph.O jornal afirmou que o monge Alan Rees, de 64 anos, se jogou de uma varanda da histórica Abadia de Belmont, a 9,1 metros de altura. O fato aconteceu em outubro do ano passado no condado de Herefordshire, sul da Inglaterra. De acordo com a matéria, o monge sofria de depressão há 12 anos, mas seu estado de saúde piorou depois de ler O Código Da Vinci. Segundo declarou a uma Corte do país o monge Paul Stonham, que substituiu Rees, o suicídio está aparentemente relacionado à sua depressão e à leitura do livro. Dan Brown, autor da obra, está sendo acusado de plágio pelos escritores de O Santo Graal e o Cálice Sagrado, Michael Baigent e Richard Leigh, e espera para os próximos dias uma sentença do Supremo Tribunal de Londres.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.