Modelos de nu artístico entram em greve na Itália

Modelos de nu artístico da Itália entraramem greve na quinta-feira --isto é, recusaram-se a tirar a roupa-- para protestar contra os baixos salários e a falta desegurança no emprego. A greve terá a duração de 24 horas e vigora por todo opaís. "Nosso trabalho não é reconhecido", disse a modeloAntonella Migliorini ao jornal La Stampa. "Posamos oito horaspor dia e as universidades ainda nos tratam como ferramentas detrabalho." "Fazemos um trabalho difícil, com uma grande tradição nosombros, que exige tanto imaginação quanto uma grandeconcentração física", disse ela. Eles reclamam de contratos de trabalho instáveis, comsalários de menos de 900 euros por mês. Segundo Migliorini,eles também trabalham sob condições insalubres, por causa daproximidade com as tintas. Entre as reivindicações estão contratos anuais e saláriosmaiores, disse o La Stampa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.