Modelo vivo inspira monólogo

Modelo vivo e atriz há 20 anos, Nora Prado ficava indignada quando ouvia as pessoas condenarem e tratarem com displicência o trabalho de modelos vivos que posam nus para artistas plásticos. "Ouvia tanto absurdo que ficava chocada", diz ela. Há dois anos, parou de reclamar e resolveu agir: escreveu e montou o monólogo A Modelo, que estréia nesta sexta-feira no Centro Cultural São Paulo. "Quero revelar como realmente é a alma e o trabalho da modelo vivo e quebrar alguns preconceitos."A peça, dirigida por Angela Santangelo, se passa em um ateliê. A modelo, enquanto posa nua, vai narrando fatos que marcaram sua vida pessoal e profissional, como, por exemplo, as dificuldades de ficar 50 minutos estática diante dos pintores, a morte do pai, o primeiro beijo e a velhice.Nora, que já integrou o grupo teatral Tear, dirigido por Maria Helena Lopes, e atuou, entre outras produções, na peça As Sereias da Rive Gauche, de Vange Leonel, na novela Éramos Seis (STB, 94) e no filme Boleiros, de Ugo Giorgetti, diz que a peça desmistifica o trabalho da modelo vivo taxado, muitas vezes, de pornográfico. E, por outro lado, humaniza o objeto de trabalho do artista, ou seja, a própria modelo."Não tenho a intenção de me tornar dramaturga, mas esse texto era eu quem tinha de escrever." Os fatos relatados na peça já vinham borbulhando na mente da autora há muitos anos e, no final do ano passado, eles foram colocados em prática na oficina Solos e Monólogos, ministrada por Francisco Medeiros, na Oficina Cultural Oswald de Andrade. "A oficina me deu forças para montar o monólogo profissionalmente e foi lá que conheci e convidei a Angela para dirigir o espetáculo". O cenário, composto por apenas alguns objetos de cena, foi também produzido pela dupla Nora e Angela, assim como o figurino.Na sala São Paulo Emílio Salles Gomes, do Centro Cutural São Paulo, haverá também uma exposição de desenhos, aquarelas e fotografias de artistas para quem Nora posou. A sala será aberta 15 minutos antes do espetáculo para que o público possa apreciar os trabalhos.A Modelo - Comédia dramática. De Nora Prado. Direção de Angela Santangelo. Duração: 1 hora. Sexta e sábado, às 21h30; domingo, às 20h30. R$ 12,00. Centro Cultural São Paulo - Sala Paulo Emílio Salles Gomes. Rua Vergueiro, 1.000, tel. 3277-3611. Até 17/12.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.