Moda masculina abre temporada fashion

Fabricantes de camisas, ternos, sapatos e gravatas que recheiam as prateleiras de nove entre dez lojas de roupas para rapazes no País, os 42 participantes do Salão da Moda Masculina dão início, hoje, ao calendário de eventos de moda que promete agitar a cidade até meados de julho. Em sua terceira edição, a feira retorna a São Paulo - onde começou, há um ano, dentro da Fenit - para trilhar carreira solo.Para os lançamentos de inverno, em janeiro, o grupo mostrou suas novidades em Gramado, no Rio Grande do Sul. Agora vai ocupar, até sexta-feira, o Frei Caneca Shopping & Convention Center, dentro do recém-inaugurado Frei Caneca Shopping. "Estaremos lançando o verão 2002 no masculino e esperamos receber cerca de 5 mil clientes", diz Sonia Hess, diretora da Dudalina e coordenadora do grupo.O componente badalação do evento - cujo caráter é nitidamente comercial - ficará por conta do desfile agendado para a noite de quinta-feira, dia em que Rodrigo Santoro e Juan Alba prometem arrancar suspiros da platéia. Além deles, outros 40 bonitões irão dividir as atenções com a única mulher convidada: a apresentadora do Erótica MTV, Tatiana Mancini. Outro destaque da apresentação serão os garotos-cantores da favela Heliópolis, assistidos pelo Coral Bacarelli.Entre as novidades para o armário da rapaziada estão os tecidos tecnológicos, as cores (cada vez mais intensas) e a estamparia, com o retorno do xadrez. "Nós também fazemos moda, mas é diferente dos participantes do São Paulo Fashion Week. Eles são mais ousados, mas a gente produz em grande escala e abastece esse imenso mercado que é o Brasil", diz Sônia.O salão também promoverá palestras diárias para os visitantes, sobre Tendências do Varejo, com Fernando Brito, Perfil do Homem Brasileiro, com uma equipe da Editora Abril, e Tendências da Primavera-Verão 2001/2002, com Margareth Medeiros, da Tencel. Salão da Moda Masculina: até sexta-feira, no Frei Caneca Shopping & Convention Center (R. Frei Caneca, 569). Exclusivo para profissionais do setor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.