Moda domina calendário de eventos em Buenos Aires

Dois eventos de moda ocuparão nos próximos dias as passarelas portenhas, a Fashion Buenos Aires e Buenos Aires Moda Salón, onde serão apresentadas as tendências da próxima estação, com mais de 200 marcas e 40 desfiles e a expectativa de novos negócios entre compradores argentinos e internacionais. Na 11.ª edição, a Fashion Buenos Aires contará com mais de 30 desfiles e showrooms de 100 estilistas, além de um setor novo, Rodadas de Negócios, destinado às 20 lojas registradas, nacionais e do exterior, que queiram fechar acordos comerciais, anunciou o Grupo Pampa, organizador do evento."É um fórum dirigido à difusão e comercialização das coleções reconhecidas do mercado que, em uma fase experimental no ano passado, obteve resultados excelentes", explicou à ANSA Alejandro Colina, da Business Press, porta-voz do Grupo Pampa.Clube Chocolate (Brasil), Calypso (Venezuela), Moda Network (Itália), Miss Moda (Austrália), Joan Prikos Inc (Estados Unidos) e Pavio Int (México), estão entre as lojas que fecharam negócios no ano passado e confirmaram sua presença neste. Entre os estilistas que exportaram a partir da Fashion Buenos Aires anterior, estão Agostina Bianchi (Espanha, Itália e Uruguai) e a marca Barriga Verde (Chile, Brasil e Estados Unidos), acrescentou Colina.O encontro, que é bienal, será na Sociedade Rural Argentina, no bairro portenho de Palermo, de 27 de fevereiro a 3 de março, e conta com o patrocínio de Fundação Proteger, da Câmara Argentina de Vestuário, do Centro Metropolitano de Desenho, da Subsecretaria de Relações de Comércio Internacional e da Pró-Argentina. Na edição anterior, de setembro, reuniu 50 mil participantes.Outro evento de moda ocupará as passarelas argentinas, desta vez com o desfile de abertura em 3 de março da Buenos Aires Moda Salón Prèt-a-Porter, o encontro bi-anual onde se reúnem os maiores produtores do setor.Na 41.ª edição, os criadores de mais de 100 marcas apresentarão no Hotel Hilton as tendências da temporada outono-inverno 2006, além de promover a indústria nacional no exterior. "Esta é uma oportunidade memorável para que os clientes estrangeiros entrarem em contato com empresas argentinas", disse Carmen Castro, diretora do salão.Segundo ela, em agosto do ano passado, participaram clientes de África do Sul, Espanha, Bulgária, Chile, México e Uruguai, com um aumento de 7,4% de expositores em relação a março do mesmo ano.

Agencia Estado,

24 de fevereiro de 2006 | 18h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.