John Stillwell/Reuters
John Stillwell/Reuters

Moda do Canadá projeta alta com Harry e Meghan

A indústria de moda do Canadá não é estranha ao efeito que a duquesa pode ter no sucesso de uma marca

Kelsey Johnson e Moira Warburton, O Estado de S.Paulo

28 de janeiro de 2020 | 20h22

TORONTO - A mudança do príncipe Harry e de sua mulher, Meghan, para o Canadá poderia impulsionar a indústria da moda em US$ 23,3 bilhões, avaliam especialistas no setor, ao atrair a atenção para marcas locais.

O casal anunciou neste mês que se afastaria de suas funções como membros da realeza britânica para proteger sua privacidade e obter independência financeira.

Os comentaristas de moda canadenses dizem esperar que o “Efeito Meghan” - quando uma marca vê um salto nas vendas depois que a duquesa de Sussex ostenta um de seus produtos - continue, independentemente das futuras funções públicas do casal.

“As pessoas simplesmente adoram tudo o que Meghan veste”, disse Jeanne Beker, uma colunista de moda de Toronto. “Estilistas de todo o mundo pedem que suas roupas estejam no corpo dela”, afirma.

A indústria de moda do Canadá não é estranha ao efeito que a duquesa pode ter no sucesso de uma marca.

Em 2017, Meghan vestiu um casaco branco da Line the Label, uma grife da cidade de Toronto, em sua primeira aparição pública após o noivado com Harry. A peça esgotou rapidamente - e o aumento do interesse derrubou o site da marca em algumas partes do mundo.

Afinidade. Meghan demonstrou afinidade por destacar marcas locais e independentes, disse Gail McInnes, proprietária da Magnet Creative Management, empresa de gerenciamento de moda com sede em Toronto.

Essa preferência pode favorecer a indústria canadense, que tende a usar pequenas equipes de produção compostas por funcionários contratados localmente.

“É quase como ser uma porta-voz não oficial da moda canadense”, disse McInnes. “Ela vai causa impacto na vida de tantas pessoas simplesmente usando um vestido.”

Harry também tem sua própria influência particular. “Ele definitivamente também será uma inspiração para um estilo global de moda masculina”, disse Roger Gingerich, que passou quase quatro décadas na indústria canadense de moda./REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
Príncipe HarryMeghan Markle

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.