Miss não motivou saída de Dilson do "BBB"

Sai um "Mad Max", entra um "extraterrestre". Carioca, criado em Copacabana e morador de Teresópolis, o lema do guia de turismo Harry Grossman, 35 anos, é: "Eu vim do Planeta Harry". Ele é o novo confinado de Big Brother Brasil 3, que entra no lugar de Dilson Walkarez Filho, o Dilsinho Mad Max, motoqueiro de Mato Grosso do Sul, que desistiu do jogo na manhã de sábado. "Vim aqui querendo crescer com a experiência. E cresci. Meu objetivo não era o dinheiro", disse Mad Max ao sair da casa. Ele também negou que problemas de saúde e sua "paixão" pela Miss Brasil Joseane tenham contribuído para sua desistência. "Ela não foi a causa da minha saída do programa, mas de grandes alegrias que vivi na casa." Já no primeiro dia da competição, Harry, o substituto, mostrou ter alguns pontos em comum com Dilsinho. O maior deles, as tatuagens espalhadas pelo corpo. No total, 17. Mas Harry se mostrou mais falante do que o companheiro brucutu. Contou suas aventuras nas diversas viagens pelo mundo. Aos 14 anos foi mandado pela família para uma temporada em um kibutz em Israel, onde deveria passar dois meses. Trinta dias depois, foi expulso, porque havia fugido para ver um show do guitarrista Eric Clapton em Jerusalém. As aventuras de Harry não param por aí. Aos 18, resolveu que queria ser baterista da banda de heavy metal Iron Maiden e quis se mudar para Londres. Para conseguir bancar a passagem, vendeu o carro. Mas foi barrado pela alfândega. Então desistiu da idéia e se mudou para Amsterdã, onde ganhou a vida tocando samba em um barzinho de brasileiros. Outro participante que surpreendeu no BBB3 foi Dhomini, o assessor parlamentar de Goiânia. Mesmo se dizendo "zen", ele responde dois processos na Justiça de Goiás por agressão ao comerciante José Alexandre de Lima e ao vendedor Fernando Kennedy Berigo, no interior do Shopping Flamboyant. A agressão aconteceu em novembro do ano passado durante uma discussão entre a namorada de José e Manoela Zanith Andrade, namorada de Dhomini. A briga começou porque Manoela havia trocado o cadeado da residência que ambas dividiam com algumas amigas. O comerciante disse que pediu para que o carro de Dhomini fosse retirado da garagem. Neste momento, o Big Brother se levantou do sofá e deu um soco no rosto de Alexandre. A primeira audiência acontece em 29 de abril e a segunda, no dia 19 de fevereiro. Caso não compareça, Dhomini poderá responder por crime de desobediência. A pena prevista é a detenção de 15 dias a seis meses de prisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.