Miss Brasil chega com jeitão de acústico MTV

Depois de passar pelas mãos de Paulo Borges, o criador da semana de moda São Paulo Fashion Week, o concurso de miss Brasil, que chega à 50.ª edição, vai passar por nova tentativa de modernização.A Band contratou Rodrigo Carelli, ex-Casa dos Artistas e responsável por acústicos de sucesso na MTV, como o de Cássia Eller e Roberto Carlos. O diretor do programa propôs a Marlene Mattos uma releitura do evento, que será transformado em show. O cenário, por exemplo, será feito por Kiko Canepa, que colocou rosas gigantescas no acústico de Cássia Eller e que vai utilizar o mesmo princípio no das misses - conforme os jogos de luzes, mudará de cor. "Não vamos abandonar o público fiel ao concurso, que já foi o grande sucesso da televisão. Mas também queremos atrair os jovens. A estética do programa, aliada à forma como será conduzido, é que vai dar um ar mais moderno ao evento. O tom clássico será mantido até porque o concurso não tem graça sem aquelas entradas de maiô, trajes de gala e típicos", explica Carelli, que foi contratado pela emissora apenas para este evento. O Miss Brasil 2004 será realizado no dia 15 de abril, às 22 horas, no Credicard Hall, com transmissão ao vivo. Para se ter uma idéia desta mistura entre o tradicional e o moderno, o estilista Marcelo Sommer foi a Blumenau visitar a fábrica dos maiôs Catalina, ícone do concurso. Escolheu um modelo tradicional, da década de 60, e o recriou, só que de forma mais high-tech, em malha dourada. Sommer, contratado pela Band para repaginar vários artistas, entre eles Viviane Romanelli, é o responsável por todas as roupas do concurso. No próximo dia 6, Carelli vai gravar as misses com seus trajes típicos em um spa em Mogi das Cruzes, eliminando assim esta entrada durante a atração. "No programa, elas serão apresentadas com estas imagens", explica o diretor, que aproveitará para gravar um especial chamado Concentração Miss Brasil 2004, que vai ao ar no dia 10. "Mostraremos as meninas no spa, fazendo tratamentos de beleza e convivendo entre elas, tudo no estilo documentário."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.