, O Estado de S.Paulo

19 de junho de 2010 | 00h00

Do cigano ao punk, o fotógrafo escolhe as suas preferidas.

1. ÇA POURRAIT CHANGER - Brigitte Bardot. "Eu era garoto, não tinha nem 18 anos e lá estava eu, em St.-Tropez, com aquelas meninas de minissaia..."

2. IN A GADDA DA VIDA - Iron Butterfly. "Em 68, as minissaias tinham virado batas de tai dai. As pessoas eram menos estressadas e o hit era In a Gadda da Vida. "

]3. THE KÖLN CONCERT - Keith Jarrett. "Essa é a trilha sonora de quando estou escrevendo. O piano dele embala sem distrair. "

4. WAVE - João Gilberto.

"Wave é, para mim, o retrato de um Brasil dos sonhos."

5. MY WAY - Sex Pistols. "Tenho um disco com versões de My Way feitas por todo mundo, de Gipsy Kings a Sinatra. Em vez de tomar café, escuto a do Sex Pistols no carro para chegar ao estúdio acordado."

6. PAPEL MACHÊ - João Bosco. "Um dia, quando estava morando nos EUA, fui para Salvador fotografar. Fizemos a sessão numa escuna. O dia estava lindo e tocava Papel Machê. Foi quando decidi voltar de vez para o Brasil."

7. BAMBOLEO - Gipsy Kings. "Eu os vi botar os gringos para dançar em cima das cadeiras do Madison Square Garden. Foi um show emocionante."

9. ZÍNGARO - Chet Baker. "Não penso tanto no estado trágico em que o Chet Baker estava quando ele fez Lets Get Lost. É simplesmente uma bela música de sábado à tarde, que escuto ao descansar no sofá."

10. CANTARES - Joan Manuel Serrat. "Tem a letra do poema (caminante no hay camino, se hace camino al andar) de Antonio Machado. Acredito nessa ideia de descobrir o nosso próprio caminho."

10. LAGRIMAS NEGRAS - Bebo & Cigala. "No disco, o piano melancólico do Bebo casa intensamente com o canto de Cigala."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.