Minha Trilha

Laís Bodanzky. No iPod da cineasta, o que não falta é sensibilidade

, O Estado de S.Paulo

08 de maio de 2010 | 00h00

1. BURNING DOWN THE

HOUSE - Talking Heads.

"Quando era menina, fui à Antártida com meu pai fazer um documentário. Cheguei lá como se tivesse chegado à lua e estavam tocando Talking Heads na base americana."

2. SÍTIO DO PICAPAU

AMARELO - Gilberto Gil.

"Fui a um show de Caetano Veloso e Gilberto Gil e quando tocaram essa, eu percebi que fazia parte de uma geração."

3. SOMETHING - Beatles.

"Eu queria Blackbird para a trilha do meu filme mas percebi que Something é a própria adolescência."

4. OVELHA NEGRA - Rita Lee. "A Rita me mostrou que uma

mulher pode querer ser muito mais do que uma capa de

revista."

5. DISSERAM QUE EU VOLTEI AMERICANIZADA

- Carmen Miranda.

"Foi com essa música que percebi que ela não era somente uma atriz de Hollywood."

7. STANCHA - Antoninho

Travadinha. "Quando eu acordo feliz num domingo de manhã, isso é o que escuto."

8. SEU OLHAR - Arnaldo

Antunes. "Quando meu primeiro filme saiu. Luiz Carlos Merten (crítico do Estado) escreveu um texto lindo sobre o longa. Fiquei emocionada e mandei essa letra para ele."

9. MON AMOUR, MEU BEM, MA FEMME -

Reginaldo Rossi.

"Essa virou minha trilha quando viajei pelo Brasil com o projeto Cinemambembe."

9. NAS CURVAS DA ESTRADA DE SANTOS - Elis Regina.

"A Elis tinha técnica mas em primeiro lugar vinha a emoção. A interpretação desta é muito pessoal."

10. JEALOUSY - Spoon.

"Daniel Rezende, o editor do meu filme, me fez uma playlist com Spoon. Foi uma maneira adolescente de fazer amizade."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.