Minduim ganha "livro de ouro"

Os órfãos de Charlie Brown e sua turma - Snoopy, Lucy Van Pelt, Linus e muitos outros - ganharam um presente de ouro. Os personagens mais lucrativos da história dos quadrinhos, criados por Charles Schulz, estão de volta em uma edição comemorativa de seus 50 anos, Peanuts - A Golden Celebration, à venda na Livraria Cultura e nas livrarias virtuais americanas, como a Amazon.com. Traduzidas para mais de 21 idiomas e publicadas em 2.600 jornais de 75 países, as tiras de Schulz conquistaram milhões de fãs ao redor do mundo. No Brasil, ficaram conhecidas como Minduim e são publicadas pelo Jornal da Tarde desde o primeiro número do jornal, em 1966. No livro, são mais de mil tiras, que mostram o nascimento de novos personagens e a evolução do traço do desenhista, que buscava uma maior riqueza de detalhes a cada nova história, afim de dar mais vida às suas criações. Schulz não chegou a ver Minduim apagar as velinhas de seu cinqüentenário. Ele morreu em fevereiro deste ano, aos 77 anos, meses depois de descobrir que tinha câncer. Sabendo que não lhe restava muito tempo de vida, publicou a última tira inédita da turma de Charlie Brown no dia 13 de janeiro de 2000. Snoopy foi o escolhido para anunciar a despedida. Riqueza de detalhes - Peanuts - A Golden Celebration, escrito em primeira pessoa pelo próprio Schulz, é uma edição muito bem resolvida pela HarperCollins, editora que se encarregou da compilação, e não pode faltar nas prateleiras dos colecionadores que puderem pagar US$ 45, nos Estados Unidos, ou R$ 95, por aqui. Com 254 páginas, divididas em 16 capítulos, o livro reúne, além das melhores tiras, uma breve biografia do autor, a história da transformação dos quadrinhos em desenho animado, um texto sobre a adaptação musical que chegou à Broadway e homenagens de outros cartunistas aos personagens de Schulz. A edição está centrada no trabalho realizado década a década e, entre as passagens, estão os exemplos de como as tiras e o perfil de seus personagens foram mudando com o tempo. Nos anos 50, nasce Charlie Brown - o eterno inocente e símbolo do bom sujeito - acompanhado de alguns coleguinhas. Na mesma década aparecem Linus, Lucy, a irmã de Charlie, Sally e Schroeder ganha um piano e o amor eterno de Lucy. "Os primeiros anos de Minduim têm muitas idéias que tirei de meus próprios filhos, que eram bem pequenos naquela época", conta Schulz. O amor de Linus por Miss Othmar, sua professora, nasce nos anos 60 e, segundo Schulz, "mostra que as crianças sempre vêem mais do que os adultos imaginam que elas sejam capazes, mas, ao mesmo tempo, elas quase nunca dão essa impressão". A evolução mais importante da década se realiza com Snoopy. O cachorro de estimação, que até então servia apenas como saco de pancadas ou motivo de preocupação das crianças, começa a pensar e a andar como um humano. Dez anos depois, Snoopy ganha um companheiro, o esquisito pássaro Woodstock. Nos anos 80, as crianças passam a conversar, ao invés de somente "dizer coisas". A marca dos anos 90 é a preocupação com os detalhes. Todas as tiras vêm acompanhadas de explicações de Schulz. Ele fala sobre o que sentia na época, do que lembrava enquanto criava, enfim, de tudo aquilo que influenciou sua maneira de desenhar e escrever. Peanuts - A Golden Celebration traz a essência do gênio Schulz. Imperdível.

Agencia Estado,

26 de dezembro de 2000 | 14h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.