MinC, UFRJ e USP se unem para recuperar museu

A parceria entre o Ministério da Cultura, a Universidade Federaldo Rio de Janeiro (UFRJ) e a Universidade de São Paulo (USP) para arecuperação do Museu Nacional de Belas Artes (MNBA) foi comemoradahoje pelo ministro Gilberto Gil como o exemplo da conjugação deesforços e expertises complementares buscadas por sua pasta. ACoordenação de Programas de Pós Graduação em Engenharia (Coppe) da UFRJvai fazer o projeto de restauração do Museu, da recuperação estruturalà melhoria das condições ambientais do prédio, enquanto a USP,representada pelo arquiteto Paulo Mendes da Rocha, titular da Faculdadede Arquitetura e Urbanismo (FAU), vai cuidar do projeto de museografiada instituição."O Ministério busca essa articulação em todos os setores", disseGilberto Gil, ressaltando que essa primeira experiência é possívelgraças aos contatos do diretor do MNBA, Paulo Herkenhoff, que assumiu ocargo no início deste ano, vindo do Museu de Arte Moderna de Nova York(Moma). A restauração do MNBA está orçada em R$ 12 milhões, dos quais R$2 milhões vieram do Fundo Nacional de Cultura. Essa verba foi usadapara afastar o risco eminente em que se encontrava o prédio e o acervoda instituição e na elaboração do projeto pela equipe da Coppe e daUSP. Os outros R$ 10 milhões virão da Lei Rouanet. A Petrobrás e oBanco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)demonstraram interesse numa parceria que já ocorreu na restauração dosazulejos do Outeiro da Glória, no Rio, e da igreja de Pirenópolis, emGoiás.

Agencia Estado,

08 de dezembro de 2003 | 15h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.