MinC se pronuncia sobre o novo regimento

Ministério contesta alguns pontos de reportagem do Caderno 2

O Estado de S.Paulo

17 de maio de 2013 | 02h10

Em resposta à matéria publicada ontem no Caderno 2, intitulada Cinemateca reage a novo estatuto, a assessoria de Comunicação do Ministério da Cultura (MinC) enviou comunicado contestando alguns pontos. O documento afirma que o MinC não publicou no Diário Oficial da União alteração exclusivamente ao regimento da Cinemateca, mas sim que publicou alteração do regimento interno do MinC. Além disso, o MinC declara que atualizar o regimento interno é medida necessária em vista do desenvolvimento dos trabalhos e estruturas administrativas e adicionou que, no caso da Cinemateca, a principal necessidade do novo regimento era a de adequá-lo à nova estrutura regimental instituída pelo Decreto 7.743, de 31 de maio de 2012: uma coordenação-geral e quatro coordenações (foram criadas duas novas), pois o antigo regimento espelhava a estrutura já defasada, prevista no Decreto 5.711, de 2006, que previa uma gerência e duas coordenações.

No que diz respeito ao papel do Conselho da Cinemateca, o MinC declara que esse é consultivo e isso não muda e acrescentou que, "como se vê na publicação disponível no site do MinC, não há uma linha sequer sobre isto". Para concluir, também declarou que, diferentemente do dito por Patrícia de Filippi, o cargo de diretor da Cinemateca é de confiança da ministra Marta Suplicy. A tradição tem sido acolher nome do diretor indicado pelo Conselho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.