Militância teve início na juventude

Rosa Luxemburgo nasceu em Zamosc, então condado da Polônia, na época controlado pela Rússia, a 5 de março de 1871. Era filha de Eliasz Luxemburgo, que comercializava madeira, e Line Löwenstein. Aos 18 anos, foi para a Suíça, a fim de escapar de uma ordem de prisão; àquela altura, já militara no Partido do Proletariado e organizara uma greve geral. Em Zurique, onde ingressou na Universidade de Ciências Aplicadas, entrou em contato com revolucionários marxistas. Doutorada em 1898, com tese sobre a indústria polonesa, mudou-se para Berlim. Lá, depois de colaborar com a fundação do Partido Comunista Alemão, acabou assassinada em 15 de janeiro de 1919 por membros do grupo Freikorps. Entre suas obras se destacam Reforma ou Revolução, A Acumulação do Capital e A Crise da Social-Democracia.

, O Estado de S.Paulo

23 Abril 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.